growth-Real-Estate-Market

Fonte: Empiricus Research – Marcio Fenelon

Agora que uma mudança de rumos do governo se materializa a olhos vistos – com a votação do impeachment neste domingo na Câmara –, é hora e vez de verificar os impactos no mercado de imóveis.

Este é um dos setores que mais tendem a se beneficiar desse processo, com base em uma análise fria dos fundamentos. E a principal razão é que também foi um dos mais prejudicados pelos seguidos erros de política econômica do governo Dilma.

Basta olhar este gráfico da venda de imóveis novos na região metropolitana de São Paulo para entender o que estou falando…

resenha-valor-160416-01

Fonte: Secovi.

As 35 mil unidades vendidas em 2015 representam uma “estarrecedora” queda de 46% sobre o pico observado cinco anos antes. Mesmo sobre o fraco ano de 2014, a perda chega a 15%.

Por outro lado, na média os preços resistiram bravamente, como pode ser verificado no próximo gráfico.

resenha-valor-160416-02

Fonte: Bacen. 

Já tínhamos previsto esse comportamento. Em relatório de novembro de 2014, alertamos que os preços ficariam estáveis por um longo período e que o ajuste desses valores seria dado pela inflação.

Pois bem: a corrosão de preços pela inflação até o momento foi de cerca de 15%. E os impactos dessa expressiva deterioração foram sentidos de forma ampla no mercado.

Mas o panorama político-econômico mudou substancialmente nos últimos meses e, por isso, tivemos de ajustar nosso cenário-base. Você vai conhecê-lo nas próximas linhas.

Antes, no entanto, precisamos explicar de forma resumida os catalisadores dessa mudança. São três:

– Custo de financiamento;

– Confiança do consumidor;

– Expectativa de preços.

O custo de financiamento é essencial para determinar o tamanho da prestação dos imóveis.

 Segundo meus cálculos, o consumidor perdeu 26,6% do seu poder de compra apenas entre o começo de 2015 e abril deste ano.

Com os preços dos imóveis estáveis, a forma do consumidor recuperar esse poder de compra é através da correção de seu salário pela inflação, enquanto os imóveis ficam com os preços parados.

Desde então, já experimentamos cerca de 15% de inflação. O que indicaria que o restante se tornaria realidade em um prazo de 18 a 24 meses.

Em outras palavras, poderíamos esperar, no melhor cenário, 18 meses de congelamento nos preços e nas vendas de imóveis.

Porém, a mudança de governo embute novas expectativas para os juros brasileiros.

A expectativa do mercado coletada pelo Banco Central é que os juros básicos fiquem em 12,5% ao final de 2017, o que representaria uma queda de 1,75 ponto percentual sobre o patamar atual de 14,25%.

Hoje, uma parte importante dos custos da Caixa Econômica Federal é determinada pela Selic. E uma queda da taxa abriria espaço para uma redução de custo do financiamento.

A queda de 1,75 ponto percentual da Selic, por exemplo, poderia representar um recuo inicial de 1,31% ao ano no financiamento. Isso significaria que a recuperação do poder de compra do consumidor para os níveis pré-crise estaria ali na esquina, em 2017.

O mais interessante é que essa expectativa de queda de 1,75 ponto percentual da Selic é até conservadora. Os analistas da Empiricus me confidenciaram que o viés é de baixa.

O destravamento do mercado pode ser mais vigoroso ainda, se nossas expectativas se confirmarem. Com isso, poderíamos ter condições para preços maiores.

O segundo catalisador de mudança é a confiança do consumidor.

Talvez esse seja o mais fácil de se perceber na prática. Vivemos uma era em que o pessimismo é contagioso. Faça um teste: sente à noite para assistir aos telejornais. Se você não ficar deprimido, meus parabéns. Porque a quantidade de notícias ruins é assustadora.

O índice de confiança do consumidor medido pela Fundação Getulio Vargas ilustra bem isso. Atualmente, ele flerta com o seu patamar mais baixo em toda a série histórica do indicador.

Não tenho dúvida: o processo de mudança do governo seria decisivo para alterar esse quadro. A confiança do consumidor está tão deprimida que qualquer alteração traria novas perspectivas necessárias para um retorno a um patamar mais razoável.

O impeachment é condição necessária e suficiente para que o consumidor volte a fazer planos de longo prazo, incluindo compras de bens de maior valor como imóveis. Ele não estará mais tão preocupado com desemprego ou com seus negócios, pois “o pior já passou”.

Já o terceiro catalisador de mudança é a expectativa de preços

Afinal, um consumidor, por mais que tenha dinheiro no bolso e não esteja preocupado com a situação geral da economia, ainda assim não tem incentivo para comprar porque tem a expectativa de queda dos preços.

Veja esta pesquisa feita pelo FipeZap: 58% das pessoas que têm intenção de comprar um imóvel nos próximos 3 meses dizem esperar um recuo de preços nos próximos 12 meses.

Em caso de impeachment, é só uma questão de tempo para o aumento da capacidade de pagamento e da confiança do consumidor, que vai encontrar um mercado de lançamentos deprimido.

Essas condições são suficientes para uma reação do mercado a fim de diminuir as expectativas de redução de preços, de forma a destravar o mercado imobiliário.

O nosso cenário-base

Pois bem: incorporamos o impeachment ao nosso cenário-base. Com isso, nossa expectativa é de que os descontos oferecidos pelas incorporadoras comecem a desaparecer rapidamente.

A impressão é de que o vale de descontos já ficou para trás e estamos construindo um panorama para os imóveis residenciais começarem a reagir com relação a preço nos próximos meses.

O grande gatilho dessa trajetória deve ser a esperada redução do custo de financiamento, acompanhando as reduções da Selic que começam provavelmente neste ano, ganhando ainda mais força em 2017.

Porém, não vemos espaço para grandes aumentos de preço. Nossa expectativa é de que, na média, os imóveis passem a ser corrigidos pela inflação.

Mas lembre-se de que o viés da Selic é da baixa e novas revisões do cenário podem tornar os investimentos em imóveis ainda mais interessantes.

As estratégias para obtenção de alto retorno em imóveis ficarão mais fáceis de serem executadas.

E outras estratégias em que investidores ganhavam até 100% do seu capital investido – e que eu não recomendava – podem voltar com força.

Não se iluda achando que todos terão essa mesma visão. Até esta informação chegar ao grande público serão pelo menos 12 meses. Mas aí será tarde demais.

Para quem pretende empreender ou mesmo comprar um imóvel para moradia, este é “O” momento para se posicionar, sob pena de pagar mais caro adiante.

 

UbiSurvey-Case

Conhecer o perfil do cliente, identificar estratégias de concorrentes, observar sistema de vendas e definir conceitos e valores para os produtos são alguns benefícios do método

As decisões relacionadas ao mercado imobiliário contêm certo grau de incerteza, tanto no que diz respeito à tipologia, áreas privativas e áreas sociais, quanto no que se refere à lançamentos, gestões, vendas, localizações, público-alvo e todo o universo entre incorporadoras/construtoras, imobiliárias e mercado.

A pesquisa de mercado vem para sanar dores e encontrar caminhos que levem ao objetivo da empresa. Segundo Raquel Pelizzoni, que faz parte do núcleo de pesquisas na empresa de desenvolvimento imobiliário, BLU Urban Thinking, com a pesquisa é possível entender a caracterização dos clientes nos aspectos quantitativos, no que se refere a potencial do mercado e participação da empresa no mercado, por exemplo, e qualitativos, identificando seu estilo de vida, características comportamentais, hábitos de consumo, escolaridade, renda, entre outros dados importantes.

timthumb

Raquel também explica que através da pesquisa é possível perceber a estratégia dos concorrentes e observar seus pontos fortes e fracos. ”Conseguimos observar o que eles estão fazendo de bom, identificar o que não é tão bom assim e o que eles não fazem e, assim, estabelecer uma estratégia diferenciada e qualificada”, afirma ela.

Outro ponto forte da pesquisa é a identificação do segmento de mercado mais lucrativo, a detecção de novas tendências, a avaliação da performance de produtos e serviços, finalizando com a mensuração do volume que o mercado é capaz de absorver e quais são os preços que estes produtos poderão ser vendidos.

shutterstock_128521253

A pesquisa é feita através de dois métodos principais: o quantitativo, que faz o uso de instrumental estatístico e dados numéricos, e o método qualitativo, que se caracteriza pela qualificação dos dados coletados, durante a análise do problema.

Quando se contrata uma pesquisa de mercado no setor imobiliário, o primeiro passo é identificar o problema ou o objetivo do trabalho. Entender quais as questões devem ser investigadas, as dores do cliente, do negócio ou da situação, é crucial para se alcançar resultados satisfatórios.

A coordenadora do núcleo de pesquisa da BLU afirma: “depois de analisada, a pesquisa só terá sentido se for aproveitada para a tomada de decisão”. No relatório final, onde são entregues as conclusões mensuradas, são realizadas novamente as perguntas ou dores que deram início ao processo de pesquisa e, dessa forma, avaliadas.

No momento a BLU Urban Thinking está atuando com uma pesquisa de mercado com foco na avaliação de oferta e demanda de empreendimentos corporativos em Florianópolis. Para saber mais ou para entender de que forma podemos auxiliar sua incorporadora/construtora, entre em contato com a gente através do e-mail:blu@penseblu.com.br

 

aa

 

campeche-lagoa 3 (1)

Estamos em uma capital que não para de crescer e, apesar da crise financeira que nos deixou e ainda nos deixa um tanto desanimados, a boa notícia é que cada vez mais empresas se destacam nos segmentos em que atuam e apostam em inovação para encantar aqueles que querem investir e ganhar dinheiro.

A exemplo de empresas inovadoras que vêm ganhando mais espaço na capital, a BLU Urban Thinking é uma das pioneiras em inteligência e inovação imobiliária. Nascida em 2010, já conta em sua carteira de clientes construtoras e incorporadoras renomadas da Grande Florianópolis, e mais do que nunca, se consolida e se torna referência quando o assunto é  desenvolvimento imobiliário. Abaixo, confira 5 motivos que tornam a BLU referência em projetos diferenciados, no mercado imobiliário de Santa Catarina.

logo blu - Cópia

 

  1. Lançamentos diferenciados

A BLU é especialista em lançamentos. Através de expertise no mercado imobiliário, a BLU busca desenvolver  empreendimentos que tenham personalidade e conceito dentro de pesquisas e viabilidade econômica. Muitas construtoras querem construir, mas ainda possuem dúvidas sobre o que pode dar certo ou sobre a velocidade das vendas. A gente sabe, temos esse know-now em nosso DNA.

shutterstock_307523771

 

  1. Entendemos do mercado

Temos um diferencial que nos tornou experts no assunto imobiliário: o conhecimento profundo do mercado onde atuamos, que vem das análises das pesquisa de mercado e de insights de nossa experiência. Através deles conseguimos identificar onde construir e para quem construir. São dados valiosos que precisam ser levados em conta antes de investir e construir qualquer empreendimento.

shutterstock_308896409

 

  1. Cases de sucesso

Quer prova melhor do que os trabalhos de sucesso de uma empresa? Nossos cases somam hoje 37 empreendimentos lançados, todos com sucesso de vendas. Um exemplo disso é Oceanic BeachFront Residence, que mesmo sendo lançado há pouco mais de 1 mês, já conta com mais de 60% de suas unidades vendidas – e detalhe para o preço: algumas dessas unidades chegam a custar 4 milhões.

BUT_MI_PISCINA_EF_web

 

  1. Projetos personificados

Você já parou para pensar qual significado que o nome de um empreendimento pode transmitir? Na primeira impressão que as pessoas têm dele quando o ouvem pela primeira vez? Além do nome que está inserido no conceito do residencial, ainda temos todos os espaços comuns e sociais do empreendimento que devem estar harmoniosos e de acordo com o perfil do futuro morador. E acredite, esse conceito é responsável por boa parte das vendas. Ter um projeto personificado com nomes significativos, áreas sociais que buscam referenciais e tendências e um olhar inovador em cima de cada detalhe, também fez da BLU referência neste segmento.

thai_spa

 

  1. Olhar diferenciado         

Um olhar diferenciado sobre todas as coisas e lugares, é assim que atuamos de maneira inovadora em Florianópolis e região. Acreditamos na sustentabilidade, qualidade de vida e inovação. A exclusividade também faz parte de nosso DNA! Assessorar as incorporadoras para que construam com segurança , acertem no produto e tenham sucesso em suas vendas é o que nos motiva e nos faz acreditar que podemos sim urbanizar de maneira inteligente e próspera.

foto-7-bombinhas-baias-recortadas1campeche-lagoa 3 (1)

 

Se precisar de ajuda em seus projetos ou se está pensando em desenvolver um empreendimento, conte com a gente. Acesse nosso site para mais informações e agende uma visita em nossa sede, aqui no Novo Campeche. Venha tomar um cafezinho com a gente e falar sobre esse mundo fantástico do mercado imobiliário. Esperamos por você!

 

DSC_0107

aa

Quadra t+¬nis e campo sint+®tico__15_10_2014

O Condomínio Kasting Arruda, localizado no Rio Tavares foi destaque na blog Galeria da Arquitetura, uma das maiores referências em portais quando o assunto é arquitetura e projetos. O projeto conceitual do condomínio foi desenvolvido pelo escritório BCh Arquitetos, que buscou elementos para tornar as áreas de convívio com ares rústicos e, ao mesmo tempo sofisticadas. ”A ideia foi desenvolver opções de lazer e esportes que pudessem estar em contato com a natureza, como trilhas, bosques frutíferos, quadras de esportes, entre outras áreas, que contam com o conceito cool de skate, marca registrada da região” afirma a arquiteta responsável pelo escritório, Betina Chede.

Confira mais no link abaixo:

http://www.galeriadaarquitetura.com.br/slideshow.aspx?show=Carrosell&idProject=2554&lock=0#0

DSC_0104

 

BLU Urban Thinking realizou pesquisa no evento “Plantando o Futuro” no Novo Campeche que reuniu crianças e familiares da região

 O bairro que queremos ter. Esse foi o tema da pesquisa realizada pela BLU Urban Thinking que ouviu pais que moram no Novo Campeche, em Florianópolis, durante o evento Plantando o Futuro, da Buzz Imobiliária e apoio da Cadema Construções.

A iniciativa comemorou esse ano o primeiro aniversário do plantio de 25 mudas de árvores nas calçadas do bairro e é realizada sempre no mês de outubro, logo após o dia das crianças, reunindo pais e filhos com muitas brincadeiras e diversão.

Para aplicar a pesquisa, a BLU, que tem a visão da urbanização social com foco na qualidade de vida, utilizou-se de toda expertise de inteligência de mercado para entender como as empresas que estão situadas a região poderiam contribuir positivamente no desenvolvimento do bairro.

Enquanto as crianças brincavam e exploravam as árvores plantadas por elas mesmas, a BLU perguntou aos pais sobre aspectos positivos e negativos do bairro, sugestões de melhoria e ainda identificou o perfil de moradores do bairro – de onde vieram e há quanto tempo residem no Novo Campeche. Através dos dados coletados, também foi possível identificar se as pessoas estão satisfeitas no que se refere à qualidade de vida, infraestrutura, segurança, opções de lazer etc, que o bairro proporciona. Clévis Koakoski, diretor da Buzz Imobiliária diz que contratar uma empresa especialista em pesquisa de mercado imobiliário é o primeiro passo para um grande avanço no desenvolvimento do bairro. “Sempre quisemos ouvir as pessoas que moram aqui, entender suas expectativas, saber qual é o bairro que querem ter. Hoje temos todas as respostas detalhadas e estamos munidos para implementar ações que façam a diferença na vida dos moradores” completa ele.

Após a coleta de informações, a pesquisa foi mensurada e entregue para Imobiliária Buzz que, segundo Clevis, tem a proposta de tornar o tema, “O bairro que queremos” exemplo de projeto para ações futuras, com apoio do poder público e da associação de moradores.

Entre os principais resultados, se destacaram alguns aspectos positivos do bairro: a maioria dos entrevistados veio de outras localidades, como São Paulo, Rio Grande do Sul, Minas Gerais e de fora do país. A maioria está satisfeita em morar no bairro, e destacaram características positivas, como acesso a praia, comercio agregado de qualidade de vida, segurança com relação a outros lugares, lugar tranquilo e limpo e bom lugar para criar os filhos e praticar esportes.

shutterstock_116155231

Depois de um 2015 desafiador para o mercado, saiba como fazer a diferença e vender mais

Depois de anos seguidos de mercado imobiliário aquecido, estamos passando por uma fase de grande expectativa. Ninguém sabe ao certo o que acontecerá em 2016 em relação ao Brasil, sua economia e política. A incerteza toma conta de todos os setores da sociedade. Os mais otimistas acreditam que o segundo semestre de 2016 já terá uma recuperação, para os pessimistas começará a melhorar em 2017, mas demorará algum tempo para chegarmos aos níveis econômicos que tínhamos em um passado recente. Mas de qualquer forma, a indústria da construção civil não pode parar, desacelerar sim, mas há muitos projetos em andamento e também muitas oportunidades.

O imóvel possui características muito exclusivas, é o bem mais caro que existe e acima de tudo um sonho que todas as famílias possuem, de conquistarem a casa própria. Fora essa necessidade primordial, o imóvel é considerado ao longo da história o investimento mais seguro que existe. Somado ao grande déficit da casa própria que existe no país, pode-se afirmar que existe mercado sim, mas a questão é como assegurar uma parte desse mercado agora minguado frente a uma grande concorrência de estoques e lançamentos.

O grande físico teórico Albert Eisntein já dizia: é na crise que nascem as invenções, os descobrimentos e as grandes estratégias.  E é essa premissa que deve nortear o empreendedor para que seja capaz de se posicionar com criatividade e inovação. No mercado imobiliário, por exemplo, é muito comum ver lançamentos de residenciais com fachadas comuns, estilos semelhantes e áreas sociais banais. A forma de vender também não muda. São os corretores com as mesmas velhas estratégias de vendas, tentando convencer um consumidor que pensa de maneira cada vez mais rápida e inteligente.

O mercado mudou. Hoje o cliente está com o poder na ponta dos dedos, podendo acessar pela internet dezenas de imóveis em questão de minutos. O consumidor possui muitos dados, informações e analisa todos eles antes de comprar. Mas será que é o racional que pesa na hora de escolher um imóvel em detrimento ao outro? Em um primeiro momento sim, pode-se colocar na balança o valor do apartamento, o valor do m², as condições de pagamento, a localização, a distância do trabalho, da escola e muitos outros fatores. Mas se o comprador tentar ficar analisando apenas dados, raciocinando qual o melhor negócio, provavelmente entrará em uma dúvida eterna. O crucial na decisão de compra é o emocional e é nessa hora que um bom marketing entra em ação. É nesse momento que uma boa campanha de publicidade, um bom material impresso e digital fazem a diferença, encantando e seduzindo o comprador.

Claro que o projeto arquitetônico é fundamental. É necessário que ele venha de encontro das necessidades da região, assim como projeto conceitual ao encontro do estilo de vida do local. Porque mais do um lugar para morar, o consumidor busca um lugar para viver, para realizar um sonho que lhe proporcione uma vida com qualidade, saudável e tranquila.

Outro ponto fundamental é a flexibilidade da tabela de preços, ela tem que ser pensada de acordo com a situação econômica do país e tem que haver margens para a negociação. Atualmente, por exemplo, o consumidor que buscava parcelas baixas nos lançamentos foi o que mais diminuiu no mercado. Tendo aumentado o consumidor que possui valores em casa, que procuram investimentos mais seguros para seu dinheiro e encontram nos imóveis um porto seguro. Para esses o momento de comprar está ótimo já que existem muitas ofertas, e é nesse momento que se deve flexibilizar a tabela de preço para atender esse consumidor.

Somente quem tiver um bom planejamento, estruturado a partir de agora, vai estar no páreo para os próximos anos. Vai ser preciso muita expertise para compreender o cliente, para projetar e ofertar um produto que esteja de acordo com suas expectativas. Não é impossível, desde que sejam usadas as ferramentas certas, com a estratégia correta. Lembre-se da dica final: Enquanto uns aguardam, outros agem…  E esta pode ser a oportunidade certeira para ficar longe da crise no novo ano que chega.

 

fachada 2

Empresa de Florianópolis é uma alternativa para construtoras e incorporadoras que querem fugir da retração imobiliária

Investir em inteligência e inovação agora, para colher bons resultados depois. Essa é a alternativa que empresários do setor imobiliário e de construção civil estão buscando para atingirem um ganho certo quando o crescimento do PIB for retomado no Brasil. Diante da grave conjuntura econômica brasileira, a qual provoca uma retração no mercado imobiliário, a inovação e inteligência imobiliária vêm conquistando clientes que não desanimam com a crise e pensam em oportunidades em um futuro promissor.

Em qualquer setor da economia, as crises servem para quebrar paradigmas e encontrar soluções criativas. No atual cenário brasileiro o desenvolvimento de qualquer empreendimento deve ser procedido de estudos e análises para indicar com exatidão qual a tendência e o estilo de vida de determinada região. E posteriormente, o desafio é projetar um produto diferenciado daqueles que existem no mercado e que venham de encontro aos desejos do consumidor. Nesse processo diversas empresas e pessoas como arquitetos, engenheiros, paisagistas, empresas de pesquisa, agências de publicidade, designer, marqueteiros e estrategistas de mercado participam junto à incorporadora. Palavras como conceito, sustentabilidade, identidade, qualidade de vida e inovação fazem parte do DNA de um bom projeto.

Para realizar a gestão desse desenvolvimento, muitas incorporadoras e construtoras estão optando por contratar empresas especializadas nesse processo e já enxergam os resultados, mesmo no cenário atual.

É o caso da PortoSul Construtora. A empresa contratou a BLU urban Thinkin, uma das empresas que vem se destacando no mercado imobiliário de Florianópolis e que já desenvolveu mais de 37 empreendimentos.

O engenheiro civil Stenio Ferreira, diretor técnico da PortoSul, conta que buscou a BLU para desenvolver um empreendimento que promete ser o mais requintado e luxuoso da capital: O Oceanic Beach Front Residence. Segundo ele, a iniciativa de buscar uma inteligência nesta área foi por acreditar que a BLU possui um serviço inovador no mercado imobiliário, atuando com expertise no segmento, com uma equipe integrada e focada, buscando sempre os melhores resultados para o cliente. Escolha essa que já reflete nos resultados. Ele diz que o Oceanic será lançado no próximo mês na praia do Campeche, contudo já está com mais de 30% de suas unidades reservadas mesmo antes do lançamento oficial. “O conceito e desenvolvimento de produto da BLU fez do nosso empreendimento um objeto de desejo no mercado imobiliário”, comenta o engenheiro.

A BLU Urban Thinking atua de forma inovadora nesse processo reunindo todos os profissionais envolvidos no processo de desenvolvimento, adicionando sua vasta expertise de mercado. O trabalho pode começar nos estudos de viabilidade econômica e de massa ou na identificação de demandas em uma região.  A empresa também atua fortemente no marketing, pois acredita que o processo de decisão de compra passa muito mais pelo emocional do que pela razão. Dessa forma, desenvolver materiais e campanhas sedutoras que venham de encontro aos anseios do consumidor, é fundamental.

Outro área de atuação é o lançamento de empreendimentos tanto no mercado, quanto para as imobiliárias. Um trabalho que exige experiência, estratégia e criatividade.

O lançamento para os corretores é fundamental para o sucesso da comercialização, já que a primeira venda é para esses profissionais que precisam estar convencidos de que o produto é excelente. No mercado, a proposta de lançamento também precisa ser bem alinhada, para que o lançamento do produto não seja apenas mais um.

A BLU Urban Thinking já atendeu mais de 20 construtoras e incorporadoras oferecendo serviços de desenvolvimento, marketing e gestão de lançamento. A expectativa é que esse número aumente ainda mais em 2016, já que o mercado torna-se cada vez mais competitivo e exigente, necessitando de expertise e estratégias de empresas experientes e especializadas no mercado imobiliário.

Para conhecer nossos projetos e saber mais sobre a BLU, acesse nosso site.

Conheça abaixo alguns dos empreendimentos e Construtora e Incorporadoras, clientes da BLU, que contaram com o nosso trabalho de inovação e inteligência imobiliária.

 

BUT_MI_FACHADA_EF_web BUT_MI_PISCINA_EF_web 3dworkshop_Kanaloha_gourmet_final_baixa 3dworkshop_Kanaloha_fachada_final_baixa - Cópiafachada 2 espaço gourmet (2)

3DWORKSHOP_Dunas_Fachada_006_copia 3DWORKSHOP_Cadema_Office_FINAL 3DWORKSHOP_Cadema_Gourmet_FINAL

campeche-lagoa 3 - Cópia

A Costa Leste de Florianópolis é um dos locais que mais cresceu nestes últimos 10 anos. Suas principais localidades — Campeche, Lagoa da Conceição, Novo Campeche, Rio Tavares, Morro das Pedras e Porto da Lagoa, juntas somam mais de 50 mil habitantes.

O distrito do Campeche, com população superior a 30 mil habitantes é o segundo maior de Florianópolis, perdendo somente para o distrito sede. De acordo com dados da prefeitura municipal, o bairro Campeche está como o segundo que mais cresce em número de alvarás para construção em Florianópolis.

Segundo a Revista Pense Imóveis, a região sul da Ilha de Santa Catarina é uma das áreas mais valorizadas para comprar imóveis no estado. E o Campeche, o bairro de Florianópolis que mais teve valorização nos últimos 3 anos.

O perfil de moradores da Costa Leste de Florianópolis também está se modificando muito nos últimos anos. Se antes o predomínio era da classe C, hoje a presença das classes A e B são bem representativas com muitos profissionais liberais, com alta renda.

De acordo com pesquisas da BLU — Inteligência Imobiliária, a renda familiar dos novos moradores do bairro está entre R$6.000 e R$12.000 mil reais. Os dados têm como base a renda necessária para adquirir financiamento nos bancos para compra de imóveis, que na região possuem valor médio de R$400.000.

Esse perfil de morador indica uma família que possui um ótimo grau de consumo, tanto de bens duráveis, como perecíveis, além de frequentarem serviços de saúde e beleza . De acordo com a pesquisa, a maioria dos moradores é proveniente de outras cidades, como São Paulo, Porto Alegre e interior de Santa Catarina. Esse é outro fator importante, já que torna a região rica culturalmente.

70 dos moradores
Outro fator importante é o alto grau de escolaridade dos moradores da Costa Leste de Florianópolis. De acordo com pesquisa realizada pela BLU, boa parte dos novos moradores da região possui curso superior completo. Isso também identifica o alto padrão financeiro e de consumo.
alto nível de escolaridade

Atualmente essa situação provoca uma necessidade dos profissionais se deslocarem até o centro da cidade para trabalhar e atender clientes. E pela outra parte, os moradores em geral tem que se deslocar até o centro para utilizar esses serviços. Ocorrendo situações inconvenientes como, por exemplo, médicos moradores da região que vão atender no centro os pacientes que também são da região. Um deslocamento desnecessário que implica em muito tempo no trânsito para ambos os lados.

O MULTI Mall + Offices vai mudar completamente essa realidade!

ANTES DO MULTI

3 m

DEPOIS DO MULTI

4 m